10 de fevereiro de 2011

Mas fui,


Feriu-me com um olhar desafiador,
deixou sobre cabeceira sua aliança e se calou.
Desceu as escadas devagar sem impedimento,
depois alargou os passos rumo ao estacionamento.

Não havia explicação, havia outra pessoa. Eu sabia.
Não fui capaz de dizer uma só palavra, apenas observei.
Verifiquei se estava completamente só, e chorei,
chorei de raiva e por continuar chorando, eu sorria.

Mais tarde me despedi do espelho que me encarava sem dó.
desci as escadas devagar contando os exatos 35 degraus só.
Entrei no primeiro ônibus sem saber para onde ele ia.
Porque afinal, para onde eu iria? Eu não sabia.

Joice Inácio, 10 de Fevereiro de 2011.

Um comentário:

Deixe algumas palavras aqui: