2 de outubro de 2011

o tempo, as escolhas, os caminhos...


E como uma viagem, eu fiz as minhas malas,
gostei tanto do lugar que desejei ficar lá para sempre,
mas com o passar dos anos o sempre foi ficando diferente.
Senti saudades da vida que eu levava antes,
dos amigos que ficaram distantes,
dos sonhos que eu precisaria abandonar
até finalmente perceber que ali não era o meu lugar.
Fiz as malas novamente, desta vez com mais motivos,
um adeus para o amor e um olá para os amigos.
Demorei pra perceber que falsas promessas não podem ser cumpridas,
voltei a sonhar como antes e dar mais valor a minha vida.
Porque sim, ela é só uma, e só minha!

Joice Inácio, 02 de Outubro de 2011.

Um comentário:

  1. Por mais que a gente sofra por pegar caminhos errados, há de se ter serenidade para recomeçar sempre

    ResponderExcluir

Deixe algumas palavras aqui: