10 de dezembro de 2011

Lembranças


Lembro-me bem da primeira vez que escrevi uma carta de amor, da primeira vez que chorei na frente do espelho, da primeira vez que senti vergonha de ser como eu era, dos primeiros erros, dos primeiros arrependimentos, da primeira briga por algo que não valia, da primeira mentira, do primeiro gesto solidário, do primeiro amor. Me lembro da primeira decepção, da primeira vez que quebrei uma regra, dos primeiro goles de bebida, dos primeiros maços de cigarro, da primeira vez que me arrisquei, da primeira vez que senti medo, do primeiro beijo, do primeiro tapa, da primeira música, do primeiro filme, do primeiro eu te amo sincero. Lembro-me sem duvidar, da última vez que escrevi uma carta de amor, da última vez que chorei na frente do espelho, da última vez que senti vergonha de ser como eu era, dos últimos erros, dos últimos arrependimentos, da última briga por algo que não valia, da última mentira, do último gesto solidário, do último quase amor. Me lembro da última decepção, da última vez que quebrei uma regra, dos últimos goles de bebida, dos últimos maços de cigarro, da última vez que me arrisquei, da última vez que senti medo, do último beijo, do último tapa, do último livro, da última música, do último filme...
Mas a maior das lembranças que guardo não foi do primeiro, nem do último, mas sim do que talvez tenha sido o único eu te amo sincero.
e basta.

Joice Inácio, 09 de Julho de 2011.

2 comentários:

  1. Essa caixa chamada memória que a gente tem,


    Bjkas

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante o Blog,
    Gostei muito do que vi por aqui.
    E te convido para conhecer meu espaço, caso queira dar uma olhada, seguir..;

    http://www.bolgdoano.blogspot.com/

    Muito Obrigada, desde já.

    ResponderExcluir

Deixe algumas palavras aqui: