21 de fevereiro de 2012

Ele, por mim.


Seus olhos cor de mel, enxergavam um mundo azul. Seus lábios doces transmitiam o sabor da vida com gosto de sonho. E quando o meu céu se enchia de escuridão, seus toques quase imperceptíveis como estrelas distantes e intocáveis abriam um caminho de luz. Dentro dele, pequenos pedaços de vida ainda incompletos, esperando o molde certo no tempo exato, exalando um perfume inocente, o libido, o pudor e o não-pudor em seu aroma. Mais profundo do que meus olhos podiam ver, mais real do que meu coração esperava, mais subentendido do que deveria ficar. Ele, por mim, Menino-Homem, pessoa, sonho, luz e vida, se preparando para ver através e além de qualquer apagão.

Joice Inácio, 21 de Fevereiro de 2012.


"Relaxe e viva. Ninguém fica só, a não ser que queira." M.J. (Ele).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe algumas palavras aqui: